Depilação a Laser

Rejuvenescimento Cutâneo
Tratamento de Manchas
Vasculares e Pigmentadas
Tratamento de Rosácea
Microvarizes
Cicatrizes
Estrias
Remoção de Sinais e Tumores
Destatuagem

 

 

 

 

 

Trat. de Manchas Vasculares e Pigmentadas


A pele humana pode sofrer de discromias várias, muitas delas passíveis de tratamento com laser.

 1 - Manchas VascularesSão muito conhecidas, por serem muito frequentes e causarem por vezes importantes problemas de ordem estética, as manchas vermelhas da pele, mais propriamente chamadas manchas vasculares, por serem lesões em que os vasos sanguíneos se encontram em excesso.
Muitas destas manchas estão presentes à nascença ou tornam-se visíveis nos primeiros dias ou semanas de vida. A prevalência destas manchas é relativamente grande nos recém-nascidos e são sempre um factor de grande ansiedade por parte dos pais.
Algumas são muito ténues, rosadas ("nevus flameus"), ou encontram-se em locais mais escondidos como por exemplo na nuca e não carecem de tratamento, até porque desaparecem espontaneamente nos primeiros anos de vida.
Outras são muito mais escuras, por vezes com relevo, por vezes de grande dimensão ou de crescimento rápido e carecem de tratamento mais ou menos precoce.
Algumas são de difícil solução, mas actualmente a maioria destes casos pode beneficiar de tratamentos laser.
Cabe ao Médico (Pediatra, Dermatologista, Cirurgião Pediátrico ou Cirurgião Plástico) avaliar da necessidade e da altura ideal para se iniciarem os tratamentos.
Não pretendemos ser exaustivos nesta pequena abordagem e vamo-nos focalizar nos dois tipos mais frequentes de manchas vasculares dos recém -nascidos: - os Hemangiomas e as Manchas "vinho do Porto".

Hemangiomas
São em geral de uma cor vermelho vivo, morango ou framboesa e fazem relevo na pele.
Alguns são pequenos, em localizações anatómicas que não colocam problemas importantes de ordem estética ou funcional e, como podem involuir espontaneamente e desaparecer até aos 4 anos podem não ser tratados. Contudo há que vigiar o seu crescimento que se for rápido pode justificar uma intervenção, bem como o aparecimento de complicações, como sejam as hemorragias ou as infecções. Actualmente sabemos que os Hemangiomas que se deixam involuir e desaparecem espontaneamente têm mais possibilidades de dar origem a cicatrizes inestéticas e isso pode ser um factor a ponderar numa decisão de tratamento com laser.
Aqueles que se encontram em áreas, em que qualquer cicatriz poder ser problemática, como seja a face; cujo tamanho seja logo de início importante; que estejam a obstruir orifícios naturais, por exemplo, narinas ou olhos; os de crescimento rápido e ainda os que sangram facilmente, devem ser tratados quanto mais cedo melhor.

Manchas "Vinho do Porto"
São manchas geralmente planas, por vezes com áreas mais elevadas, vermelho escuro e daí o seu nome. Quando localizadas em áreas expostas devem ser tratadas precocemente, a fim de desaparecerem preferencialmente antes da idade escolar, evitando problemas psicológicos à criança. Por outro lado existem manchas resistentes ao tratamento com laser e essa resistência é tanto mais provável quanto mais nós protelarmos o início do tratamento.
Em geral são necessárias várias sessões até conseguirmos clarear estas lesões vasculares.

Manchas Vasculares Adquiridas
Ao longo da vida podem surgir manchas ou "sinais" vermelhos na pele como os conhecidos angiomas "rubi", as "aranhas vasculares" da face ou outras, que na maioria dos casos são lesões benignas. Após observadas pelo Dermatologista muitas podem ser tratadas com sucesso recorrendo ao laser.

 2 - Manchas Pigmentadas
Tal como no caso das manchas vasculares, existem vários tipos de manchas pigmentadas (acastanhadas) de que a pele humana pode sofrer.
Também existem manchas congénitas, isto é, presentes à nascença e manchas adquiridas ao longo da vida.
A necessidade de tratar as manchas pigmentadas prende-se com o tipo das mesmas, o risco que podem ou não representar a curto ou longo prazo e o prejuízo estético que determinem.
Cabe ao Dermatologista estabelecer o diagnóstico correcto e orientar o tratamento e/ou o seguimento da situação.

Nevos Congénitos
São"Sinais" de Nascença. Há-os de vários tipos e tamanhos. Muitos não representam qualquer perigo ou problema de ordem estética. Outros por serem muito extensos e /ou pelos riscos de transformação maligna no futuro, requerem tratamento, por vezes muito precoce.
Alguns destes "sinais" podem ser tratados com laser, outros devem ser resolvidos com técnicas cirúrgicas várias.

Manchas de "Café com Leite"
São muito frequentes e quando em pequeno número não têm qualquer significado podendo ser simplesmente ignoradas, ou tratadas com laser por razões puramente estéticas.
Quando em grande número devem ser avaliadas pelo Pediatra, pois podem ter significado diagnóstico de síndrome mais complexo.

Manchas "Mongólicas"
São manchas pigmentadas mais escuras e profundas, azuladas, localizadas nas nádegas e região lombar. São notadas no recém-nascido e não têm qualquer significado nem carecem de tratamento, pois desaparecem no decurso dos primeiros tempos de vida.
São assim chamadas por serem muito prevalentes entre os Orientais.

"Nevos de Ota"
São manchas escuras, azuladas localizadas na face, muitas vezes à volta dos olhos, também mais prevalentes nos Orientais e que não desaparecem, podendo ser tratadas com laser.

"Nevos de Becker"
São sinais acastanhados, cobertos de pêlo, que podem ser tratados com laser, necessitando por vezes da combinação de laser de depilação e de laser para pigmento.

Nevos Adquiridos
São os "sinais" mais falados hoje em dia. São muito frequentes, quase todos nós os temos, alguns em grande número. Embora geralmente benignos alguns podem degenerar, ou seja evoluir para uma forma grave de cancro cutâneo - o Melanoma Maligno, ou podem mesmo sê-lo logo de início.
O excesso de exposição solar, juntamente com factores genéticos fazem com que este tipo de lesões e o risco de melanoma se tenha tornado um problema de Saúde Pública.
Cabe ao Dermatologista a observação, diagnóstico e orientação no seguimento e no tratamento eventual destes sinais. Quando o tratamento se justifica, este consiste na maioria dos casos na remoção cirúrgica. Em casos muito seleccionados podem ser realizados tratamentos com laser.

"Lêntigos"
São como que "sardas" permanentes, provocadas em geral pela exposição solar ao longo dos anos, mais frequentes em pessoas de tez clara e por isso chamadas manchas solares ou manchas da idade, embora sejam muitas vezes observados em jovens.
Devem ser observadas pelo Dermatologista, no sentido de se excluir patologia mais grave. Contudo, são em geral benignas e podem ser tratadas por laser, já que quando localizadas na face ou nas mãos dão um aspecto de envelhecimento precoce.

Melasma
São manchas acastanhadas relativamente frequentes, na face de muitas mulheres, pois as hormonas femininas têm um papel fundamental no seu aparecimento. A exposição solar também é determinante e o seu tratamento é complexo, implicando o uso de despigmentantes, o uso de protectores solares e muitas vezes o recurso a "peelings" ou a laser. Contudo a situação tende a reaparecer, devendo os cuidados ser continuados mesmo depois de alcançado os seus clareamento.